quinta-feira, julho 09, 2009

Quando os Catequistas são contadores...



Os contos, as histórias, os livros e a forma como os contamos no contexto da Catequese foram o pontapé de saída para um fim-de-semana que mais do que de Formação, foi um tempo de reflexão e partilha entre os elementos do Grupo de Catequistas da Paróquia de São Tomás de Aquino, no Centro Diocesano de Espiritualidade, no Turcifal.




"Para dominar os problemas psicológicos do crescimento (...) a criança necessita entender o que se passa dentro de seu eu inconsciente. (...) É aqui que os contos de fadas têm um valor inigualável, oferecem novas dimensões à imaginação da criança que ela não poderia descobrir verdadeiramente por si só." - Bruno Bettelhein in "A Psicalánise dos Contos de Fadas"




Pegámos nas palavras de Bruno Bettelheim, e olhámos para as histórias tentando "ouvir" o que elas, de facto, dizem quando as contamos a um grupo de catequese. E como o nosso corpo também fala, tentámos perceber de que forma o podemos usar para melhor comunicar. E como é nas nossas experiências de vida que "espelhamos" as histórias, pegámos num poema e "traduzimo-lo" para a nossa história pessoal. E como as histórias não são só para crianças, contámos, ouvimos, partilhámos e, principalmente, vivemos uma história em conjunto.


O meu enorme bem-haja ao Padre Nélio pelo seu envolvimento e disponibilidade e a todos quanto partilharam comigo este tempo, aceitando as minhas sugestões e participando sempre com entusiasmo e alegria.


Um abraço da LUA NOVA!

1 comentário:

aurea disse...

Que lindo!.. Essa foi sempre uma das minhas formas de dar catequese.Na catequese tem de haver esses momentos. A biblia tem tantas histórias que podem ser contadas de um aforma lúdica, interactiva, porque não? Não só aos mais pequenos, até na catequese de adultos.
" A brincar também se aprende".
Adorei ver estas fotos . Um grande bjo